Highslide for Wordpress Plugin
Homilias › 27/04/2017

Vigília Pascal Sábado Santo – Ano A

1ªLeitura: Gn 1,1.26-31ª (breve)/ Salmo 103 (104)

2ªLeitura: Gn 22,1-2.9ª.10-13.15-18/ Salmo 15 (16)

3ªLeitura: Ex 14,15-15,1/ Salmo Ex 15

7ªLeitura: Ez 36,16-17ª.18-28/ Salmo 41(42)

Evangelho: Mt 28,1-10

 

 

            Hoje, sábado, parece que a morte tenha triunfado e que o ultimo inimigo tenha obtido a vitória máxima, matando Jesus – o filho de Deus.

            Mas não!

            Deus é o Senhor; é dono também da morte. A morte não pode mais opor-se à vida. A morte já não é mais o maior limite humano. Jesus é como o orvalho que desceu do céu, e como o orvalho saiu do seio de Maria, posto no sepulcro penetra a terra com sua UMIDADE VIVIFICANTE, e com o sol da manhã da sua ressurreição ilumina e vivifica os mortos.

            Pronto! A morte já não é mais um bicho de 7 cabeças.

            Amanhã, domingo, a morte não terá mais poder sobre ele. Amanhã de  madrugada terá fim a vitória da morte.

            Pela ressureição de Jesus a morte foi aniquilada.

            O Evangelho fala que Maria Madalena e a outra Maria correram bem de madrugada ao túmulo. Como alguém que após o sepultamento de um filho ou um ente querido, vai ao túmulo como se estivesse indo no quarto da pessoa para ver se ainda está dormindo, ou dar satisfação que ainda o ama e não o esqueceu, ou porque não se CONFORMA e é preciso ir até lá para ver se é verdade que morreu mesmo, se foi ou não sepultado, se aquilo tudo não passara de um sonho.

            O fato é que essas 2 Marias, na 6ª feira estiveram ao pé da CRUZ acompanhando a AGONIA de Jesus. Diante delas os OLHARES FULMINANTES e as PALAVRAS INJURIOSAS dos seus inimigos de Jesus.

            Podiam ser torturadas e marcadas como amigas ou seguidoras do SUBVERSIVO JESUS, mas não se importavam.

            Apenas descem Jesus da cruz, ajudam e oferecem seus préstimos na preparação do sepultamento. Ajudam José de Arimatéia (discípulo de Jesus) e Nicodemos (Fariseu que foi ter com Jesus de noite) e no Evangelho de ontem disse que levou 30 Kg de MIRRA e resina aromática. Era a quantia de perfume que se usava para o sepultamento de 1 REI.

            No domingo, bem de madrugada como se não tivessem dormido, se dirigem ao SEPULCRO a fim de visita-lo, ou para CHORAR LONGE DOS OUTROS, como se chora no cemitério sem ninguém interromper ou importunar a dor da separação.

            Que susto! Estremecem à vista do anjo do Senhor que removera a pedra do sepulcro e sentara-se sobre ela.

            Que conforto quando o anjo lhes diz: NÃO TEMAM!!! Aquele quem procureis está VIVO: RESSUSCITOU.

            Os soldados que montavam guarda ficaram como tanto medo, que o Evangelho diz que ficaram como MORTOS. A força, o poder e a violência naquela hora estremeceram. Eles certamente na 6ª feira fizeram gozações, chacotas, palavrões, etc… Agora se viam fracos, impotentes, DERROTADOS, HUMILHADOS, caídos por terra: Ineértes!

            Essas mulheres, mesmo diante da morte de Jesus, não se deram por vencidas. A mensagem de Jesus era tão forte em seus corações e o amor tão POTENTE dentro delas que NADA AS IMPEDIU DE SE POREM A CAMINHO do sepulcro onde estava Jesus:

  • A escuridão da madrugada
  • A solidão da estrada
  • A grosseria dos soldados que montavam guarda no túmulo.

Queriam e acreditavam, por isso foram.

Quem vence obstáculos encontra VITÓRIA/ LUZ/ ALEGRIA. Vão além de sua dor e se deparam com o próprio Jesus.

Humanamente os OPOSTOS  se excluem.

  • Tristeza x Alegria
  • Pequenez x Grandeza
  • Doloroso x Glorioso
  • Morte x Ressureição

Em Deus, porém, isso se avizinha. Deus torna o impossível em POSSÍVEL para o homem de FÉ.

      A morte, para nós, é o fim da vida terrena. E sentimos REPUGNÂNCIA, mas temos que nos acostumar porque ela vem quer queira, quer não. Ela é regular.

      Mas a ressureição é o INÍCIO DA VIDA QUE NÃO TERMINA.

      Lázaro após morrer foi REDIVIVO por Jesus. Foi como uma PRORROGÇÃO da vida terrena. Mas a ressureição de Jesus é totalmente diversa: Ele entrou para uma vida nova “VIVE PARA DEUS ETERNAMENTE´.´

      O corpo ressuscitado de Jesus é muito superior ao nosso:

  • É dotado de AGILIDADE (em um momento está aqui em outro ali) – Atravessa PAREDE, tem outra dimensão que não se pode entender com critérios humanos;
  • É isento de SOFRIMENTO e de MORTE -> sua sutileza eliminou qualquer barreira para a sua presença.
  • A ressureição ultrapassa a imaginação humana.
  • Ele não é reconhecido de imediato pelos discípulos de EMAUS.
  • Ele come (parte o pão e o come) diante dos discípulos.

Essas mulheres madrugadoras do domingo d Ressureição são exemplo para nós.

Elas não perdem tempo. Mesmo diante da morte que poderia parecer o fim, o caos, elas se põem a caminho e acreditam – elas enxergam LUZ no fim do túnel – elas não demoram, erguem a cabeça e vão…

Para nós, às vezes acordar de madrugada, será sempre madrugada, MUITO CEDO, mas para Deus não: É A SUA HORA!!!

Quando se ama, as barreiras desaparecem, os sacrifícios não são medidos. A mesma CORAGEM delas e superação das barreiras e sacrifícios nos deve animar em nossa caminhada para Deus e para construir aqui na terra as coisas de Deus.

Nem a morte, nem qualquer outra barreira deve nos atrapalhar de continuar acreditando e lutando.

Cristo ressuscitou saindo do sepulcro, mas ressuscitou no coração daquelas mulheres, venceu a frieza e a dureza da AMARGURA e TRISTEZA.

ELAS RESSUSCITARAM COM JESUS.

Jesus disse-lhes para anunciar que Ele estava vivo. Elas foram correndo, contar a NOVIDADE, aos discípulos. TORNARAM-SE MISSIONÁRIAS E EVANGELIZADORAS. Será que nós somos portadores desta certeza? Desta fé?

O nosso semblante, a nossa vontade de viver, amar, lutar, vencer todo e qualquer sofrimento e dor em Jesus são TESTEMUNHOS que acreditamos que Jesus ressuscitou para nos dar ânimo.

Somos portadores desta alegria ou as coisas de Deus nos dão cansaço, desânimo e só problemas? Experimento Jesus vivo-Ressuscitado no meu coração? Corro para anuncia-lo?

Irmãos, a grande lição dessa noite:

Nada poderá nos abalar / nada poderá nos derrotar, pois minha força e vitória tem um nome É JESUS!

Pe. Silvio Roberto

Pároco

Imprimir