Highslide for Wordpress Plugin
Homilias › 07/12/2017

FESTA DE JESUS CRISTO REI

FESTA DE JESUS CRISTO REI

ANO A – 24 e 25/11/2017

1ªLeitura: Ezequiel 34,11-12.15-17

2ªLeitura: 1Coríntios 15,20-26.28

Evangelho: Mateus 25,31-46

HOMILIA

 

Filhos e Filhas da luz!

A Igreja reservou para hoje a festa do Cristo Rei, que conclui o ano litúrgico A e realiza-se a abertura da CAMPANHA para a Evangelização (EVANGELE JÁ) em todas as Dioceses do Brasil.

Com essa festa preparamos o coração para o início do tempo do ADVENTO, no próximo domingo, preparando-nos também para o tempo do NATAL durante quatro semanas.

Quando declaramos Jesus como Rei do universo, a nossa mente remete-nos imediatamente à ideia do reino temporário, ou seja, todo poder que uma realeza inclui: coroa manto, palácio, exército, súditos, autoritarismo, etc… Exatamente, para que não se cometa enganos, a Igreja inicia as leituras bíblicas com a profecia de Ezequiel apresentando a figura do Messias, como um DEUS PASTOR que assume a defesa e o cuidado minucioso, terno e amoroso com suas ovelhas.

O Pastor é encarregado por livre opção de cuidar das ovelhas para resgata-las de todas as formas do mal. Na 2ª Leitura isso fica-nos bem claro: a Ele todos os inimigos  serão submetidos, ou seja, as forças do mal que dominam que provocam sofrimentos, que destroem o homem: a escravidão, o pecado, o egoísmo, a ignorância, a doença, a fome, a nudez, o medo, o ódio. Quando todas estas potências do mal forem destruídas, então o Reino do Messias-Salvador e Rei estará realizado. Após a derrota de todos estes males, Jesus Rei, devolverá, entregará a Deus Pai o seu Reino, para que Deus seja tudo em todos: A glória final: a vitória eterna!

Com a festa de hoje a Igreja quer proclamar Jesus como Rei, ou seja, Senhor do Universo, pois Ele é o Centro da nossa fé e da vida da Igreja.

Jesus, Filho de Deus, que assumiu a condição de SERVO e morreu por nós na cruz, foi exaltado por Deus e constituído “SENHOR´´ do universo, para que o seu NOME todo joelho se dobre nos céus e na terra. (Fl 2,9).

Rei e Senhor quer dizer a mesma coisa.

O título “SENHOR´´ (em latim DOMINUS) confere-o “dono´´ absoluto do passado, do presente e do futuro. Tudo e todos estão submetido a Ele, vencedor do pecado, da morte e do Maligno.

No mundo romano, o Imperador César Augusto era considerado o DOMINUS (Senhor: dono de tudo). Quando um soldado romano saudava a outro dizia: “O Cesar é o Senhor!´´ o outro respondia: “O Senhor é Cesar!´´.

Mas os primeiro cristãos modificaram a saudação, dizendo: “Jesus é o SENHOR!´´, enquanto o outro respondia: “O SENHOR é JESUS!´´. isso desencadeou perseguição romana contra os cristãos: ou seja, diziam:

“Quem manda em mim é JESUS e não Cesar!´´: ódio geral e total dos romanos.

Não basta proclamar Jesus é Rei ou Senhor com os lábios; é preciso proclama-lo com o coração e a vida de convertidos.

O senhorio e reinado de Jesus deve ser efetivo, implica que Ele decide cada área da minha vida, governando a minha existência dirigindo os desejos e apetites, tomando as decisões por mim, mudando meus maus hábitos, freando minha língua, ajustando a minha conduta à dele, enfim, Ele quer ser o centro único da nossa existência, porque Ele sabe que isso é o melhor para nós. É preciso dar TUDO a Ele e Ele pede tudo. Se pedir pouco a pessoa dará nada. Se pedir muito a pessoa poderá dar-lhe pouco. Ele pede TUDO para que se dê TUDO  a Ele.

Ou tudo ou nada. Ou frio ou quente; jamais morno. Alias, aos mornos Ele  vomita de sua boca (Apoc. 3,15-16). Ele não admite ser apenas enfeite, decoração, imagem exposta nas casas, Igrejas, escritórios, estabelecimentos, no peito, nas camisetas.

Ele quer ser personagem real que governa efetivamente a nossa existência.

Na verdade Jesus não se importa que carreguemos a sua imagem (medalhas, crucifixos, camisetas, pois Ele quer que sejamos a imagem viva dele em casa, na comunidade e na sociedade).

No Evangelho de hoje deixa bem claro isso: o que tem valor no seu reino?

Uma só coisa terá valor para Ele: “ o amor que tiver dado aos irmãos´´. Quem ama o homem ama também a Deus e não é possível amar a Deus sem amar também o ser humano. Qualquer tipo de religiosidade que não conduza ao amor ao irmão é FALSO e não tem nada a ver com Jesus Cristo e com o cristianismo. O amor ao irmão é a medida do amor que se tem por Deus. Jesus deixa bem claro que todo favor prestado ao irmão terá prestado a Ele. Esse é o reinado dele: um convite a praticar o amor desinteressado.

Quem age tendo em vista uma RECOMPENSA, mesmo a celeste, ainda não ama com toda autenticidade. Isso não é obrigação e sim TRANSFORMAÇÃO.

É como servimos, seguimos e amamos ao Senhor que os outros devem perceber que aceitamos Jesus como nosso Rei e Senhor.

Confessar Jesus Rei e Senhor consiste em render-se a Ele, à sua vontade, em entregar-lhe  o volante do automóvel em que vai a nossa vida, para que os seus ensinamentos decida quando acelerar, frear ou fazer o retorno.

Implica devolvê-lo ao TRONO que havíamos usurpado pelo pecado e deixar que Ele seja o centro de nosso sistema de vida.

Só assim iremos transformando a nós e o mundo em que vivemos, para que Ele seja “TUDO EM TODOS!´´

Louvado seja nosso Senhor Jesus Cristo,…

“Todo joelho se dobrará e toda língua proclamará que Jesus é o Senhor!´´

                                                                                              Pe. Sílvio Roberto

Imprimir