Highslide for Wordpress Plugin
A Paróquia

Frente paróquia

Uma verdadeira história de luta

A história da Paróquia Menino Jesus de Praga mostra a coragem e perseverança de homens e mulheres que acreditaram em um ideal, trabalharam muito e levantaram esse templo.

Luta, entusiasmo, ânimo e persistência moldaram o coração destas pessoas que se uniram, sonharam, trabalharam e agora ficam para sempre na memória de uma comunidade, com a certeza de que cumpriram uma missão aqui na Terra.

Acompanhe esta história:

Tudo começou em 1976, quando o bispo diocesano Dom José de Aquino Pereira, hoje bispo emérito, idealizou uma paróquia no bairro São Manoel, um bairro que já dava sinais de um povoamento intenso, devido ao Hospital de Base, Faculdade de Medicina e moradias de médicos e estudantes, na sua maioria.

A intenção era desmembrar este setor da cidade da Paróquia Nossa Senhora do Sagrado Coração, na Redentora. Os moradores católicos tinham de se deslocar até aquele bairro para receber os sacramentos e assistir às missas.

Em uma sexta-feira de 1986, a ideia começa a tomar forma, quando dom José convida o comerciante Hélio João Rodrigues para assumir a responsabilidade da construção do novo templo. Eram necessários recursos financeiros, local e gente interessada em trabalhar.

A partir desta proposta, a casa de Hélio Rodrigues, na rua José Urias Fortes, passou a ser a sede de missas, celebradas toda quinta-feira por dom José ou pelo pe. Carlos Bracci, hoje falecido.

O primeiro passo foi formar uma comissão para a construção. Vários moradores tomaram conhecimento da obra que estava para nascer. Muitos dos que participaram dessa comissão, ainda hoje estão à frente de pastorais e movimentos nessa comunidade.

O terreno, na confluência das ruas Adib Buchala com Teodoro Demonte foi doado pela Prefeitura, na gestão do professor Manoel Antunes. Dezoito meses depois foi celebrada a primeira missa campal às 20 horas do dia 25 de outubro de 1987 e lançada à pedra fundamental.

Depois de muitas campanhas, quermesses, sorteios, suor e trabalho, o prédio começo a ser erguido. O salão paroquial ficou pronto primeiro e durante 11 anos foi usado para as missas, que eram celebradas pelos padres Jarbas Brandini Dutra, João Serafim, Carlos Bracci e Mário.

No dia 27 de março de 1997, uma quinta-feira Santa, foi celebrada a primeira missa no novo templo, presidida por dom José e concelebrada pelo Pe. Serafim.

Em 25 de janeiro de 1998, houve a criação e inauguração da Paróquia Menino Jesus de Praga, na rua Teodoro Demonte, 465, pelo bispo Dom Orani João Tempesta, que empossou o primeiro pároco, Pe. Geomar Alves dos Santos.

Atualmente a Paróquia tem como administrador Hélio João Rodrigues assessora paroquial – Ariuce A. Schiavon Neves secretária – Ana Claudia Novelini as zeladora Jacira Marin Molck, Joaquim Coutinho serviços gerais – Joaquim Fernando Coutinho e segurança – Hélio Rodrigues Filho.

Padre Silvio Roberto dos Santos  –  Pároco

Diácono Aristides Pereira dos Santos.

Quantas coisas já foram feitas! Reforma física, ampliação do espaço, presbitério renovado, pastorais criadas, Rede de Comunidades implantada. Alguns desses acontecimentos estão vivos na memória dos paroquianos, outros já se perderam, mas todos fazem parte da nossa história.

Entre os acontecimentos marcantes de 1999, está a missa do sábado da Aleluia, o primeiro retiro espiritual, e muitas equipes e movimentos que começaram a se organizar.

Em 2000 a política teve seu espaço entre as paredes do templo, organizou-se um debate entre os candidatos a prefeito, onde o Pe. Geomar foi o intermediador. Esteve também entre nós o Pe. Dé que veio preparar a comunidade para um novo modo de ser igreja, descentralizada e dividida em regiões formando assim a Rede de Comunidades.

Em 2001 a paróquia participou ativamente da missa de Santos Reis, a comunidade gostou tanto que o evento passou a fazer parte do calendário paroquial. O teatro de Natal, organizado pelo paroquiano e diretor teatral Walter Máximo, também deixou boas lembranças.

Em 2002 a comunidade assumiu a reforma da capela do Alarme. Entre nós teve a presença do coral do mestre Boca, em comemoração ao aniversário de ordenação do Pe. Geomar. A paróquia marcou presença no desfile de 7 de setembro, no bloco Grito dos Excluídos. Foi também neste ano que criou-se a equipe de Casais em Segunda União com grande adesão já no primeiro encontro.

Em 2003 a Equipe da Sopa conta teve a importante ajuda de deficientes visuais. O padre Geomar vestiu um cocar para comemorar o Dia do Índio. A capela do Alarme foi inaugurada com a benção do Pe. Nilton. O Pe. Geomar recebeu uma homenagem na Câmara Municipal com o titulo de cidadão honorário rio-pretense. Nessa mesma ocasião foi comemorado o seu Jubileu de Cristal, 15 anos de ordenação.

No ano de 2004 a encenação da Paixão de Cristo, feita pelos jovens, atraiu a atenção e emocionou a todos. A Pastoral da Comunicação recebeu um troféu de melhor Comunicação, das mãos do bispo da época Dom Orani Tempesta.

Em 2005 as irmãs Fabiana e Neide se despendem da comunidade durante uma missa. A Festa do Padroeiro também é Festa da Nações. Os aniversários dos padres Nilton e Geomar são comemorados com a presença de membros da comunidade. A caminhada da Paz é um marco na história de nossa Paróquia. O O telecentro comemora seu primeiro aniversário.

Em 2006 os padres Geomar e Marcos comemoram juntos seus aniversários natalícios. Presença do bispo Dom Paulo na celebração do Crisma. Coroação de Nossa Senhora emociona a comunidade.

Em 2007 o ano foi marcado pela visita do papa Bento XVI ao Brasil os padres Geomar e Marco. Comemoração dos cinco anos de trabalho do Amor Exigente e três anos do Telecentro. A 2ª Festa a Fantasia do Jupac mobilizou os jovens. A comunidade participou ativamente do Grito dos Excluídos – desfile de 7 de setembro.

O ano de 2008 foi marcado pela festa de 20 anos de sacerdócio do padre Geomar. A comunidade se mobilizou em mais uma Festa Italiana (Festa do Padroeiro). Os assessores paroquiais participaram de palestra com o professor Marins. A imagem peregrina do Imaculado Coração de Maria percorreu várias ruas do bairro. Dom Paula lança seu livro de memórias. Semana da família agita comunidade. E a região Centro comemora em alto estilo o dia da padroeira Santa Terezinha.

Em 2009 a diocese de São José do Rio Preto comemorou 80 anos. Coroação de Nossa Senhora emocionou os fiéis. Jupac coordena Festa Junina que mobiliza centenas de pessoas. Uma verdadeira Noite Alemã encanta os paroquianos na Festa do Padroeiro. Diocese ordena 11 diáconos, a paróquia agora conta com o diácono Aristides Pereira dos Santos.

São aproximadamente 68 equipes entre grupos, pastorais, pessoas e movimentos que ajudam na formação e atendimento da comunidade, incluindo a Pastoral Social, que é composta pelos Vicentinos, Amor Exigentes e os serviços aos carentes (Equipe da Sopa, atendimento psicológico e farmácia comunitária).

A Rede de Comunidades dividiu o território paroquial em seis regiões, além da Capela São Pedro, no Jardim Maracanã, sob responsabilidade da Paróquia. O propósito inicial do padre Geomar, de evangelizar de casa em casa, continua vivo. “Faço um convite a todos os membros desta comunidade a assumirmos o projeto de evangelização de casa em casa, da nossa diocese. Esta evangelização tem a finalidade de levar o primeiro anúncio do Evangelho para as pessoas, falando da nossa fé, da nossa alegria de sermos católicos praticantes e que gostaríamos que estas pessoas partilhassem deste clima de fé e de alegria.”

O dia do padroeiro é celebrado em 25 de outubro. Todo o andamento da paróquia está registrado no livro-tombo. O Informativo Menino Jesus de Praga mudou de para Menino Mensageiro e circular de forma ininterrupta desde 1998. O site é dinâmico e atualizado diariamente, ele traz todos os acontecimentos que envolvem a comunidade, seja convidando para as mais diversas atividades, ou registrando os eventos mais marcantes.

Integre-se a sua comunidade, participe dos movimentos e pastorais e vivos em unidade.

 

Imprimir