Highslide for Wordpress Plugin
Homilias › 07/12/2017

29º Domingo Tempo Comum – Ano A

29º DOMINGO TEMPO COMUM

ANO A 21 E 22/10/2017

1ª Leitura: Isaías 45,1.4-6

2ªLeitura: I Tessalonicenses 1,1.5-3

Evangelho: Mateus 22,15-21

HOMILIA

            Povo de Deus, a vocês graça e paz por parte de Nosso Senhor Jesus Cristo!

            O homem embora nascido só, não vive sozinho, faz parte de uma sociedade. Já ai nascer depende dos outros para crescer, para ser educado, para alcançar sua maturidade: depende dos outros não pode e nem deve ser AUTO-SUFICIENTE e nem PREPOTENTE… Deve encontrar-se com os outros, faz sua parte, mas não consegue fazer tudo. Faz parte de TODO, mas é só uma parte, por isso deve estabelecer relações de AMIZADE/ ENTRE – AJUDA/ COLABORAÇÃO RECÍPROCA/ COLABORAÇÃO/ RELAÇÕES RECÍPROCA… Diante disso a pergunta é: a RELIGIÃO tem algo a ver com a ORGANIZAÇÃO SOCIAL e POLÍTICA? O Evangelho de hoje nos dá a resposta.

            Os fariseus (separados) acompanhados pelos simpatizantes do Rei Herodes procuram Jesus com uma pergunta PROVOCADA para derrubá-lo/ desmoraliza-lo ou tira-lo de circulação.

            Começam adulando, mas falando a verdade  “ Sabemos que és honesto, ensinas o caminho de Deus/  usa a verdade (não adula ninguém) não te preocupas com a opinião de ninguém não olhar as aparências dos homens (adularam e agora vem a paulada) O eu te parece: é permitido ou não pagar imposto ao Imperador César?´´

            Jesus percebe a pergunta perigosa do NINHO DE COBRAS que tem diante de si, se são vivos, Jesus é vivo e meio.

            São riscos na resposta: se ele for CONTRA o pagamento de Impostos pode ser denunciado às autoridades romanas como SUBVERSIVO vale-lhe a CONDENAÇÃO. Se ele se declara FAVORÁVEL, atrai a antipatia do povo judeu que ODEIA os romanos colonizadores. E agora? Jesus muito esperto e justo pede-lhes uma moeda em uso que trazia a imagem do Imperador, portanto sinalizava idolatria, já que a Escritura proíbe pintar ou esculpir a imagem de um homem. Jesus dando conta da ARMADILHA/ da ARAPUCA pergunta: “De quem é essa imagem?´´ “De César´´, lhe responderam.

            Então, conclui, -“dai a César o que é de César e a Deus o que é de Deus´´.

            Resposta bastante ENIGMÁTICA. Observem Jesus não disse dai à Igreja o que é da Igreja e ao governo o que é do governo.

            Os adversários lhe armaram uma armadilha com pergunta CAPICIOSA, mas não percebem, porém, que Jesus por sua vez, está CAÇOANDO DELES: se trazem consigo se possuem e usam a moeda, recebem como pagamento e pagam tudo o que compram sem algum escrúpulo religioso, por que surgem tais escrúpulos ao pagar o imposto? Se o poder romano é opressivo e viola a liberdade: há governo perfeitamente justo? Se esperarem isso, as caixas de todos os países do mundo vão permanecer sempre vazias.

            O 1º ensinamento que Jesus quer dar é curto/ claro/ objetivo: é uma OBRIGAÇÃO MORAL e CIVIL, contribuir para o bem COMUM com o pagamento dos impostos JUSTOS, SONEGAR é crime e também PECADO, pois o Seguidor de Cristo DEVE SEMPRE SER UM CIDADÃO HONESTO E EXEMPLAR.

            Tem sim o direito e o dever de dar suas próprias sugestões, de criticar o modo de agir se a comunidade civil estiver sendo prejudicada. Se os impostos são injustos, deve sim CONTESTAR, mas abertamente, à luz do sol, sem o desejo de apenas salvar/ guardar os próprios interesses, sempre pensando no TODO e em TODOS.

            Mas Jesus acrescenta… Apresenta uma EMENDA revolucionária: “ É PRECISO RESTITUIR a Deus o que é de Deus.´´

O que é isso? Jesus não fala pagar e sim RESTITUIR > isso subentende que os seus ouvintes ROUBARAM ALGUMA COISA.

Tomaram posse de forma ilegal e injusta de uma propriedade que pertence a Deus, devem devolvê-la, porque ele exige, lhe pertence: O que é então?

O raciocínio de Jesus é muito SUTIL, a moeda com a imagem do imperador é dele, do imperador, deve ser restituída.

Agora, há uma criatura sobre a qual está impressa a imagem de Deus e que ninguém pode apropriar-se dela, indevidamente. Qual é? A Bíblia responde: Gen:  1,27  “Deus criou o homem à sua imagem, à imagem de Deus ele o criou´´.

Portanto, a criatura não pode pertencer a ninguém senão a Deus. Todos são de Deus, inclusive César… O homem é imagem de Deus. Ninguém poderá domina-lo, nem escraviza-lo, nem manipula-lo, nem oprimi-lo, nem aproveitar-se dele como fosse um objeto de sua propriedade.

O homem é de Deus, é SAGRADO não se pode aproveitar explorar, violentar e nem humilhar do homem: do operário, o corpo da mulher, da criança, do jovem, do indefeso, nem domina-lo, nem excluir, nem abusar, nem usar de preconceito, nem passar perna.

Quem quer que roube um homem de Deus, lhe restitua imediatamente.

Contra fatos não há argumentos.

Concluindo: as palavras de Jesus são também um chamado para o cristão hoje, convocando-nos para estar muito atentos, a vigiarmos, contestarmos, criticarmos positivamente, colocarmos em discussão a todo aquele que não respeite a imagem de Deus que está impressa no rosto de cada pessoa.

É preciso respeitar o rosto ( a imagem ) de Deus no irmão, pois sua vida é de Deus, a Ele pertence…

LOUVADO SEJA NOSSO SENHOR  JESUS CRISTO!

                                   Pe. Sílvio Roberto

                                               Pároco

Imprimir